fbpx

Cardano é a criptomoeda com mais desenvolvimento em 2019

Segundo o estudo de mercado realizado pela Santiment, a plataforma de blockchain Cardano (ADA) foi o projecto mais ativo dentro do mundo das criptomoedas em 2019. Isto é, foi o projecto que mais desenvolvimento mostrou ter no ano passado, no universo criptográfico.

Note que, neste estudo foram tomadas em consideração mais de 1000 criptomoedas e analisados os seus comportamentos, num espaço de 12 meses.

Um dos factores que contribui para esta separação entre a Cardano e as outras criptomoedas em termos de desenvolvimento foi o avanço técnico que demonstrou em 2019. O estudo realizado pela Santiment realçou a evolução dos desenvolvimentos do ecossistema da Cardano, que foi cimentada pelo lançamento da Shelley testnet.

Esta testnet, que foi lançada ao público a 13 de Dezembro do ano passado, já abrange mais de 500 staking pools, deixando entusiastas do mundo criptográfico com altas expectativas em relação à Cardano.

No relatório da Santiment, também é de notar que a Ethereum ficou por pouca distância atrás da Cardano. O trabalho realizado pelos programadores desta criptomoeda no último ano foi realçado no estudo, principalmente porque se avizinha a Ethereum 2.0, um upgrade à actual moeda, que visa mover a plataforma do sistema Proof-of-Work para o mais eficiente Proof-of-Stake.

Desenvolvimentos no Ecossistema da Cardano

Em 2020, a Cardano continua a desenvolver-se dentro do seu ecossistema. Este projeto anunciou recentemente que está a preparar um hard-fork para Fevereiro, isto é, está para acontecer uma mudança do protocolo de rede da Cardano que possibilita blocos e transações previamente inválidas a tornarem-se válidas, ou vice-versa.

Esta implementação de um hard-fork pode resultar em: correções em termos de riscos de segurança na atual versão da Cardano; adição de novas funcionalidades; ou até reversão de transações.

Nota: um hard fork requere que todos os nodes e utilizadores da rede façam o upgrade para a última versão do protocolo de software.

O hard fork integraria o consenso Ouroboros BFT na actual Shelley testnet. Este consenso seria o primeiro consenso Proof-of-Stake que teria a mesma segurança que o consenso Proof-of-Work no ecossistema da Cardano. Uma implementação bem sucedida aproximaria a Cardano ao seu objectivo de ser uma plataforma blockchain completamente descentralizada.

Cardano: novas parcerias em 2020

Depois de ligações com os projectos Hyperledger e Horizon, a Cardano juntou ao seu leque de parcerias a New Balance, a gigante marca norte-americana de vestuário desportivo.

Também o governo da Etiópia estabeleceu uma parceria com a Emurgo, empresa que conduz o plano estratégico de adopção global da Cardano, para desenvolver uma nova moeda digital para o continente Africano.

2020 parece ser um ano optimista para a Cardano, uma vez que o governo do Uzbequistão também formou parceria com a plataforma, com o objectivo de criar uma equipa de trabalho orientada para a blockchain. Esta equipa irá desenvolver a estrutura legal para security token offerings (STOs) e exchanges (STXs) no país.

Fonte: newslogical.com

?cid=555408 | Cardano é a criptomoeda com mais desenvolvimento em 2019
Sobre o Autor:
Fundador - Jornal da Moeda

Alumni das Universidades Católica Porto e FEP. Com experiência nas indústrias de mercados financeiros, criptomoedas e marketing digital.

Fundador do Jornal da Moeda.