fbpx

Como se iniciar no Forex? 7 conceitos essenciais para principiantes

O que é o Forex?

Forex, Foreign Exchange Market, (ou Mercado Cambial, em português) é um termo utilizado para denominar uma classe de ativos – os pares de moedas.

Em 2019, o valor global deste mercado era de $2,409,000,000. Em média, isso representa cerca de $6.6 milhões em transações por dia. Nos últimos anos a tendência é crescente e parece não ficar por aqui…

Porém, para se iniciar no forex convém ter uma noção do que representam alguns termos técnicos para evitar erros/perdas por simples ignorância.

Se não tens pachorra para aprender (nada aconselhável!), o Jornal da Moeda recomenda que comeces por usar uma conta demo. Algumas corretoras, como a XTB, providenciam gratuitamente este formato de negociação para os traders começarem a transacionar sem correr qualquer risco financeiro.

ABRIR CONTA DEMO
Volume diário de transações de Forex (em US$), de 2001 a 2019.
Fonte: Statista.com
Volume diário de transações de Forex (em US$), de 2001 a 2019
Fonte: Statista.com

Pares de Moedas

Cada moeda tem associada um código de 3 letras (definido pela ISO 4217), que é internacionalmente aceite e reconhecido. Além disso, dado as trocas de moedas serem sempre em pares, o Forex providencia-nos apenas o valor relativo duma moeda em relação a outra – a taxa de câmbio.

A primeira moeda no par – a que se compra – chama-se “principal”. Já, a segunda moeda no par é a a moeda que se vende e chama-se “contraparte”. Vejamos alguns exemplos:

MoedasCódigo ISO
EuroEUR
Dólar AmericanoUSD
Real BrasileiroBRL
Metical MoçambicanoMZN
Exemplos de moedas e respectivos Códigos ISO

Pips

Pip é o acrónimo de “percentage in point” – o valor mais pequeno que um par de moeda (ex: EUR/USD) pode oscilar no Forex. Tipicamente, o valor de cada par cotado aparece até à 4ª casa decimal. Um pip é exactamente essa casa decimal, ou seja 1 pip = 0.0001 unidades.

Suponhamos que o par EUR/USD se move de 1,1324 para 1,1325: então diríamos que se moveu 1 pip. Se se movesse de 1,1324 para 1,1334 então mover-se-ia 10 pips. E por aí em diante…

Iniciar no Forex: Pips explicação visual

Porém, o efeito que a oscilação que um 1 pip tem na posição que o investidor abriu dependerá do lote. Que é como quem diz o “tamanho da sua posição”.

Lotes

Nos mercados financeiros, lotes representam o número de unidades que os investidores adquirem de um determinado ativo (ex: EUR/USD).

Existem 3 principais tipos de lotes:

  1. Lote comum = 100.000 unidades
  2. Lote mini = 10.000 unidades
  3. Lote micro = 1.000 unidades

Logo, pegando no exemplo acima, uma oscilação de 1 pip para alguém que tenha comprado o par EUR/USD pode significar um ganho/perda de 10 / 1 / 0,1 EUR consoante o tamanho do lote que tenha adquirido – comum / mini / ou micro, respectivamente.

Preço de Compra (Bid) e Preço de Venda (Ask)

Os termos “bid” e “ask” (ou “bid” e “offer“) referem-se à dupla cotação dos preços de um ativo (ex: EUR/USD). Basicamente, representam o melhor preço a que um ativo pode ser comprado ou vendido, num determinado ponto no tempo.

A diferença entre estes dois preços chama-se “bid-ask spread” e serve como comissão paga à corretora pelo serviço que presta ao investidor.

Por exemplo:

Par CambialBidAsk
EUR/USD1,13241,1340

Caso queiras comprar o par acima, o preço a pagar é 1,1340 USD por cada 1 EUR – o Ask price. Ou seja, com 11,34$ compras 10€. Comprar o par é também apelidado de “posição de compra” ou long position.

Quando vendes o par, o preço de venda é 1,1324 USD por cada 1 EUR – o Bid price. Nesta transacção, com 10€ compravas 11,32$. Vender o par é equivalente a “posição de venda” ou “short position“.

Cotações inversas para o mesmo par

Há ainda outra forma de representar uma posição de venda no mesmo par. Dado que ao vender o par EUR/USD, estamos a vender Euros e a comprar Dólares, na prática, isso é o mesmo que abrir uma posição de compra no par USD/EUR (em que compramos dólares e vendemos euros).

Existem, assim, outras duas cotações Bid e Ask:

ParesBidAsk
EUR/USD1,13241,1340
USD/EUR0,88180,8831

A cotação Bid do par USD/EUR representa o inverso da cotação Ask do par EUR/USD (1/1,1340) e a cotação Ask é o inverso da cotação Bid do mesmo par (1/1,1324).

7 conceitos para se iniciar no Forex

Agora que já temos uma noção básica do que é o Forex, está na altura de abordarmos o que promete o nosso título: 7 conceitos fundamentais para quem se está a iniciar no Forex.

COMEÇAR A INVESTIR

1) Alavancagem

O trading alavancado (ou margin trading, em inglês) consiste no uso de fundos emprestados (dívida) na abertura duma posição. Esta dívida é contraída para com a corretora/banco onde o trader faz os investimentos.

Na prática, a alavancagem tem algumas diferenças para com o crédito tradicional. O que acontece é que a corretora limita o risco da posição que está a ser aberta a um ponto inferior comparativamente à abertura duma posição não alavancada.

Por exemplo, se investir 100€ sem alavancagem nas acções da Apple, para perder estes 100€, as acções tinham que desvalorizar até aos 0€. Porém se a posição for alavancada (1:10, por exemplo), o investidor perderá os 100€ caso as acções cheguem a um determinado ponto superior a 0€ (dependendo do preço das acções no momento da compra).

No fundo, a alavancagem permite ao investidor exponenciar os seus ganhos, ao mesmo tempo que está sujeito a um maior risco. Caso se esteja a iniciar no Forex, o uso de alavancagem não é recomendado.

Descobre mais sobre alavancagem neste artigo: “Alavancagem em Trading: Margens, Fórmulas e Relação com o Risco”.

2) Comissões

Tal como quase tudo na vida, abrir posições em Forex tem os seus custos. Esses custos podem surgir das seguintes formas:

  • 2.1) Bid-Ask Spreads
  • 2.2) Comissões por Lote
  • 2.3) Rollovers
  • 2.4) Comissões por Inactividade;

Como costumam dizer os professores de Economia: “Não há almoços grátis”…

2.1 Bid-Ask Spread

O spread é um custo inerente às trocas cambiais. Na prática é a diferença entre o preço de Compra (Bid) e o preço de Venda (Ask).

Spread = Bid – Ask

Pegando no exemplo acima, se abrisses uma posição de 100€ de compra no EUR/USD e, no mesmo instante, quisesses fazer a conversão inversa, pagarias 0,14€.

Cálculos:
1º) 100,00€ x 1,1324 = 113,24$
2º) 113,24$ x 0,8818 = 99,86€
3º) 100€ – 99,86€ = 0,14€

Este spread pode ser fixo ou variável.

A maior parte das corretoras define o bid-ask spread de forma variável, dependendo do grau de risco a que está exposta para o activo transaccionado no momento da abertura da posição.

Porém alguns investidores, com maior volume de transacções, são capazes de negociar diferentes condições para as suas contas, nomeadamente um spread fixo para determinados activos.

?cid=778496 | Como se iniciar no Forex? 7 conceitos essenciais para principiantes

2.2 Comissões por lote

Na maior parte dos casos o spread é uma realidade constante. No entanto, certas contas podem ser abertas com spreads mais baixos ou até nulos num par como o EUR/USD.

Nestes casos, as corretoras colmatam a dádiva presenteada cobrando uma comissão por posição aberta (comissões por lote). Ou seja, a corretora, ao receber ordem do investidor para trocar um certo par de divisas, cobra automaticamente uma quantia previamente estabelecida pelo serviço prestado.

2.3 Rollovers

Em Forex, rollover representa o retorno líquido das taxas de juro das moedas, para uma posição aberta de um dia para o outro. Eiii, eii, ei… Como assim?

Passo-a-passo

  1. Quando transaciona Forex, um investidor abre uma posição em que compra uma moeda e vende outra.
  2. Em cada país, os Bancos Centrais definem diariamente as taxas de juro interbancárias (associadas aos empréstimos entre diferentes bancos).
  3. Quando um investidor troca moeda X por moeda Y, está exposto ao risco de as taxas de juro interbacárias do país X serem mais favoráveis do que no país Y (literalmente dum dia para o outro).
  4. Logo, se subtrairmos o impacto das taxas de juro do país Y ao impacto das taxas de juro no país X, obtemos a Rollover Rate.

Na prática, se a Rollover Rate for positiva, o investidor tem um ganho. Enquanto uma Rollover Rate negativa implica uma perda.

Porque é que isto é importante?

Isto é importante porque algumas corretoras/brokers cobram uma comissão no caso de existirem rollovers positivos. Geralmente, a hora em que a rollover rate é determinada é às 21:00h (GMT 00).

Para os mais curiosos, deixamos a fórmula de cálculo:

2.4 Comissões por inactividade

Existem também outros tipos de comissões menos frequentes…

Destas, as mais comuns são as comissões por inactividade. Basicamente, consiste num valor fixo e regular que é cobrado caso ocorra um período de inactividade extenso na conta (geralmente a partir de um ano).

3) Horários/Sessões de Trading

Se achas que podes investir em Forex a qualquer momento, estás bem enganado. Tal como os bancos fecham a uma hora certa, os mercados também.

Porém, como o Forex é um mercado global, é possivel comprar/vender moeda em diferentes sessões de trading. No fundo, estas sessões representam os horários “das 9 às 5” de cada região. O que torna o trading de Forex possível durante 24h de 2ª a 6ª feira. Percebe como na imagem em baixo.

Repara também que existem 4 sessões (e que algumas sessões se sobrepõem):

  • Sydney
  • Tokyo
  • Londres
  • Nova Iorque

Quando duas sessões estão abertas ao mesmo tempo, geralmente trazem mais volume (dinheiro) ao mercado. Mais volume gera mais liquidez o que implica diferentes volatilidades nas taxas de câmbio.

Usualmente o período com maior volume costuma ser quando as sessões de Londres e Nova Iorque estão abertas ao mesmo tempo.

Descobre mais sobre as sessões de trading no artigo: Horários do Mercado Forex: Qual o melhor horário para investir?

4) Pares de Moedas: Major, Minor e Exóticos

Outro conceito essencial para alguém que se vá iniciar no Forex é ter noção de como são separados os vários pares de moedas trocados no Forex. Foram criados 3 grupos distintos: Major, Minor e Exóticos.

4.1 Majors

Os pares Major são os mais transaccionados e constituem cerca de 85% de todas as trocas cambiais. Devido à sua elevada liquidez, geralmente caracterizam-se por terem spreads (comissões) mais baixos.

Diferentes fontes de informação apontam para a existência de 4 ou 7 pares de moeda Major. Os 4 principais são:

Par CambialPrincipalContraparte
EUR/USDEuroDólar (EUA)
USD/JPYDólar (EUA)Yen Japonês
GBP/USDLibra Esterlina (RU)Dólar (EUA)
USD/CHFDólar (EUA)Franco Suiço

Quem tem em consideração 7, adiciona os seguintes 3:

Par CambialPrincipalContraparte
USD/CADDólar (EUA)Dólar (Canadá)
AUD/USDDólar AustralianoDólar (EUA)
NZD/USDDólar Neo-zelandêsDólar (EUA)

Repara que os 7 pares envolvem a troca do dólar (EUA), seja como principal ou contraparte, com outra moeda dum país com uma Economia Desenvolvida.

Motivos para investir nos pares Major

Os pares Major costumam ser os mais transacionados. Logo, costumam ter spreads mais pequenos do que os pares Minors/Exóticos e atrair mais investidores (volume atrai volume).

Quanto maior o volume, mais liquidez (dinheiro a circular) existe no mercado. Como o bid-ask spread representa o menor Ask e a maior Bid, a margem entre estes dois preços tende a diminuir nestes períodos em que existem mais posições a serem abertas.

Mais liquidez também implica que os traders possam abrir/fechar posições de elevado valor com mais facilidade. Em pares com menor volume pode ser mais complicado vender ou comprar grandes quantidades a um determinado preço. Consequentemente, o impacto duma grande posição no preço do par tende a ser maior nos Minor ou Exóticos.

Resumindo:

  1. Os Major têm mais volume de transação e liquidez;
  2. E o seu bid-ask spread costuma ser menor.
INVESTIR EM FOREX

4.2 Minors

Os pares de moedas Minor constituem pares moedas nos quais não entra o USD. Regularmente, são tambem apelidados de “cruzamentos”, pois representam cruzamentos entre as restantes Major (entre si e para com outras moedas).

Alguns exemplos:

Par CambialPrincipalContraparte
NZD/JPYDólar Neo-zelandêsYen Japonês
GBP/CADLibra Esterlina (RU)Dólar Canadiano
EUR/AUDEuroDólar Australiano

Geralmente, os Minors são pares com menor volume e liquidez e, por isso, com spreads ligeiramente superiores. Ainda assim, destacam-se positivamente aqueles em que estão incluídas duas Major, tais como:

Par CambialPrincipalContraparte
EUR/CHFEuroFranco Suiço
EUR/GBPEuroLibra Esterlina (RU)
GBP/JPYLibra Esterlina (RU)Yen Japonês

4.3 Exóticos

Exóticos são pares em que uma das moedas é Major e a outra é duma economia emergente ou em desenvolvimento (Brasil ou África do Sul, por exemplo).

Segue uma tabela com alguns exemplos de pares de moedas exóticos:

Par CambialPrincipalContraparte
USD/BRLDólar (EUA)Real (Brasil)
EUR/TRYEuroLira Turca
USD/HKDDólar (EUA)Dólar (Hong Kong)
JPY/NOKYen JaponêsCoroa Norueguesa
GBP/ZARLibra Esterlina (RU)Rand Sul-Africano
NZD/SGDDólar (Neozelandês)Dólar (Singapura)
AUD/MXNDólar AustralianoPeso Mexicano

5) Análise Fundamental e Análise Técnica

All in no vermelho? Nada disso…

Provavelmente já estás farto de ler que um dos maiores erros de quem se está a iniciar no Forex é “não ter qualquer tipo de estratégia”. A questão está em como construir uma estratégia lucrativa no longo prazo?

Vejamos o ponto de partida: a análise.

5.1 Análise Fundamental

A análise fundamental consiste em detectar movimentações em diversos indicadores socio-económicos e políticos dos países cujas moedas pretendemos analisar. Consiste em perceber as relações comerciais entre esses países e de que forma estas afectam o preço das respectivas moedas.

Por exemplo, o par AUD/USD, também conhecido por “Aussie”, está dependente de factores que afetem o dólar Australiano ou o dólar Americano. No caso da Austrália, fatores geográficos e políticos têm um impacto preponderante.

A Austrália é um dos maiores produtores de carvão, ferro ou bronze (condições geográficas afetam a produção destes materiais). E a China é um dos seus maiores importadores nestas matérias-primas. Logo, em períodos de prosperidade económica chineses, as importações de carvão, ferro ou bronze tendem a aumentar, o que implica mais exportações Australianas e um impacto positivo no AUD face ao USD.

Naturalmente, existem também indicadores económicos relevantes na análise fundamental. Vejamos alguns exemplos comuns a qualquer moeda/país/economia:

Alguns fundamentalistas fazem até questão de ler o jornal nacional (das moedas que transacionam) e acompanhar os discursos dos respectivos presidentes em directo. Porém, a ferramenta preferida destes investidores costuma ser o calendário económico.

Jornais | Como se iniciar no Forex? 7 conceitos essenciais para principiantes

5.2 Análise Técnica

A análise técnica serve-se de gráficos com o histórico do preço para basear as previsões sobre preços futuros. Através destes gráficos, os traders tentam detectar padrões que tendem a repetir-se ao longo do tempo.

Estes padrões são procurados olhando para diferentes ferramentas.

A ferramenta base é o gráfico de velas, mas vamos deixar a explicação de como analisar um para outro artigo. No entanto, podemos já salientar que neste tipo de gráfico é possível detectar bastante mais informação do que num simples gráfico de linhas.

Para além do tipo de gráfico, existem ainda indicadores técnicos (que também explicaremos noutro artigo) que apoiam os traders na detecção destes padrões. Entre os mais populares estão:

  • as Médias Móveis;
  • as linhas de Fibonacci
  • as Bandas de Bollinger;
  • o RSI;
  • o Oscilador Estocástico.

Na indústria financeira é sabido que os resultados/movimentos passados não são garantia de resultados/movimentos futuros. Porém, a verdade é que actualmente existe uma série de trading-robots que baseiam os seus investimentos precisamente nestes indicadores.

Nota ainda que estes métodos não são exclusivos. Há quem se sirva dos dois e há quem se reja apenas por um. Que método utilizar fica ao critério do próprio investidor.

INVESTIR EM FOREX

6) Formas de Investir em Forex

Para quem se está a iniciar no Forex existem duas formas de estar exposto às variações de preço das moedas:

6.1 Compra/Venda directa

O método mais simples é o da troca directa das moedas.

Caso viajes para um país com uma moeda diferente do Euro, eventualmente (normalmente no aeroporto) irás fazer o cambio físico de algum dinheiro. Caso faças uma compra online (em USD ou GBP, por exemplo), o banco faz essa conversão por ti.

Dada a sua urgência, estas transacções costumam ter associadas spreads/comissões relativamente elevadas.

foreign exchange aeroporto | Como se iniciar no Forex? 7 conceitos essenciais para principiantes

6.2 CFDs

Um outro método para se iniciar no Forex é através da compra de CFDs. CFD é a sigla do termo inglês “Contract for Difference”.

Vamos deixar a explicação do que são CFDs para um outro artigo, mas podes ficar já com a noção que:

  1. Representam contratos entre o investidor e a corretora;
  2. Têm o seu valor diretamente associado ao valor de determinado activo (ex: EUR/USD);
  3. Geralmente envolvem menos custos do que investir diretamente no ativo.

Na prática, o investidor não converte Euros em Dólares (ou vice-versa), mas as oscilações de preço do EUR/USD afectam directamente os seus ganhos/perdas.

Aviso Legal:
Os CFDs são PRIIPS, instrumentos complexos, e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
70% a 84% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD.

7) Onde investir: Corretoras/Brokers

Como já vimos há mil e uma maneiras diferentes de investir no Forex: pode-se investir em pares exóticos ou pares Major, usando análise técnica ou fundamental, com ou sem alavancagem, etc.

Mas resta a questão: onde investir?

Naturalmente, a maioria dos bancos já desenvolveu as suas próprias plataformas de investimento. Porém, como vimos acima, o investimento através de CFD’s costuma ser menos dispendioso.

O Jornal da Moeda estabelece atualmente uma parceria com a corretora XTB. Nesta corretora encontrarás uma plataforma extremamente “amiga do utilizador” (user-friendly) onde poderás investir, em CFD’s de diversas classes de activos – Forex, Ações, Matérias-primas, ou Criptomoedas.

Para além disso, a XTB tem toda uma vertente educacional onde poderás aprender mais sobre estas matérias.

COMEÇAR A INVESTIR
Sobre o Autor:
Produtor de Conteúdos - Jornal da Moeda

Licenciado em Finanças Empresariais pelo ISCAL, exerce actualmente o cargo de Assistente de Auditoria na Moore Stephens Portugal

Citação:
"A humanidade evoluiu através da transferência constante entre os seus constituintes daquilo que foram aprendendo e assimilando. É um prazer contínuo ter a oportunidade de poder dar a minha contribuição."

Sobre o Autor:
Fundador - Jornal da Moeda

Alumni das Universidades Católica Porto e FEP. Com experiência nas indústrias de mercados financeiros, criptomoedas e marketing digital.

Fundador do Jornal da Moeda.

Deixa um comentário