fbpx

Spotify vai deixar de ter publicidade política

A empresa e plataforma de streaming de música e podcasts anunciou que vai deixar de ter anúncios publicitários de grupos ou partidos políticos no próximo ano.

A empresa sueca Spotify anunciou que em 2020 vai deixar de ter anúncios publicitários políticos na sua plataforma de streaming de música e podcasts. O Spotify funciona em dois moldes:

  • subscrição pago
  • serviço gratuito

Ao contrário do primeiro, o segundo impõe aos ouvintes anúncios publicitários. Em outubro, o Twitter também já tinha já anunciado que iria deixar de permitir publicidade política no seu canal.

Ao todo, o Spotify tem perto de 141 milhões de utilizadores no seu serviço gratuito, o único que permite publicidade, refere a agência Reuters. O fim da publicidade política vai estender-se aos podcasts exclusivos do Spotify, anunciou ainda a empresa sueca. Estas movimentações no sentido da restrição e proibição da promoção publicitária política tem acontecido devido a uma pressão crescente sobre Facebook, Twitter e Whatsapp, devido à propagação de fake news e de informação tendenciosa e parcial nestas redes sociais, que influenciam os eleitores.

Fonte: Observador

Sobre o Autor:
Fundador - Jornal da Moeda

Alumni das Universidades Católica Porto e FEP. Com experiência nas indústrias de mercados financeiros, criptomoedas e marketing digital.

Fundador do Jornal da Moeda.

Deixa um comentário